Os reis...

Eles estão em toda a parte do território português e às vezes interrogo-me se não será pequenez. Uma pequenez que seja, eventualmente, sinónima de uma reduzida auto-estima ou de uma infância traumática. Não faço ideia, mas eles podem estar em qualquer cidade do mundo, em qualquer país...

Falo de reis... E não são uns reis quaisquer. Há reis que se proclamam reis sem que haja a necessidade da presença de um rei. São reis só porque dá estatuto, só porque é fixe ser da realeza.
Para pertencer à realeza gastronómica não são precisos muitos requisitos. Deve bastar que não exista mais nenhum candidato ao trono e já está... E assim surge um rei.

Falo, está claro, dos reis dos caracóis e dos reis dos frangos.
Em qualquer localidade de Portugal há um rei dos frangos ou um rei dos caracóis. Ando há algum tempo a tentar perceber este fenómeno de auto-intitulação real.
Para mim eles são reis, mas só o são na cozinha deles...

Há por aqui alguém que me possa explicar o porquê de ainda existirem reis em Portugal que não sejam Magos?

Comentários

flor de lótus disse…
Tu podias declarar-te o Rei do Pudim =p
Faleiro disse…
É um título e pêras...

Mensagens populares deste blogue

Amigos de ocasião?! Não, obrigado!

Pés

Bolinhas de Berlim