Algarve

Por estes dias estou no Algarve, vim cá passar o fim-de-semana.

Estou numa terra que fez parte do meu dia-a-dia no ano passado e da qual quis sair por diversas razões... Sempre achei que não quereria voltar, pelo menos assim tão depressa.

Estou compenetrado no meu mundo...
Parece que entrei nele quando me pus a caminho de cá, quando saí de Lisboa.
Parecia o reviver de tantos momentos passados na A2 e A22... Tantos e tantos Quilómetros, tantas e tantas conversas, tantas e tantas angústias por ter que voltar, tantos e tantos sorrisos e alegria por ter de ir, ir para Lisboa...

Ontem à passagem pela placa da cidade de Faro, na saída da Via Infante de Sagres onde eu saía sempre só me apeteceu virar, dar uma volta pela cidade e reconhecer o espaço que, de certa forma, já foi meu.
Eu não consigo explicar o que aconteceu mas senti, finalmente, que estar cá fez de mim outra pessoa. Senti que me tinha reencontrado, senti saudades (ainda mais) dos meus antigos alunos (os primeiros). Senti as diferenças de ter vivido longe do colinho dos papás... Tive também a sensação que uma parte de mim é algarvia desde que abracei a aventura que entretanto já desabracei (trabalhar cá).

É certo que não foi muito tempo cá em baixo,no entanto foram onze meses de Algarve... Em duzentos e oitenta e nove meses de existência, onze foram passados a Sul de Portugal.

Sinto-me bem, afinal houve um reencontro, um reencontro emocional e introspectivo.



Agora, o que eu queria mesmo era ir para a praia...
Alguém me acompanha? *

Comentários

Cris disse…
Queres companhia?
Faleiro disse…
Se não estivesse já em Lisboa...

Mensagens populares deste blogue

Amigos de ocasião?! Não, obrigado!

Pés

Bolinhas de Berlim