Snake in the Eagle's Shadow

Um post para recordar...



Dei por mim a recordar a minha infância, a lembrar-me das tremendas secas que eu dava ao meu irmão, mãe e pai (quando vinha a Lisboa ao fim-de-semana). Eu tinha cinco/seis anos e tinha um filme de eleição: Snake in the Eagle's Shadow, o Punho de Cobra.

Hoje decidi procurar algo sobre este filme que me marcou muito seriamente. O Jackie Chan (Chien Fu) passou a ser um actor de eleição, para mim. Também, o herói ou artista,como diria o meu primo Henrique, é sempre o que nos enche as medidas, e aos cinco anos só queremos que ele vença todas as batalhas onde entra.

Eu vi este filme mais de trinta vezes, sem exagero!
Todos os fins-de-semana acordava bem cedo (como qualquer criança daquela idade), e quando eram 7.30 ou 8.00 já eu estava a ver o Chien Fu e o seu famoso "Snake fist style"...


Agora que relembro todos os episódios à volta deste filme...

Recordo-me que o meu irmão até se ria só pelo facto d'eu já saber certas falas de cor. Lembras-te, mano, do famoso "Clean it up!" em que eu dizia "Clinerá!"?! É impossível esquecer, não é?!
Lembro-me de ter medo de ver uma parte em que um jesuíta (não era um bolo) dava uma facada no mestre do Chien Fu.
No casamento do meu tio Luís fui com uns "sapatinhos de baile", que eram uns sapatos que eu detestava, com umas calças pretas, uma camisa branca e um laço preto... Pela primeira vez estava a usar um laço a sério, estava radiante. Aparte da indumentária, senti-me uma estrela. O fotógrafo tirou-me não sei quantas fotografias a fazer todos os tipos de punhos presentes no filme: o punho de cobra, o punho do dragão, o punho do louva-a-deus, o punho de gato, e mais punhos de animais houvesse...


Foi, de facto, um filme que me marcou... Hoje dei por mim à procura de partes deste filme no YouTube.

Fico com uma sensação estranha, é que isto
foi há dezoito anos atrás...


Comentários

Pedro Faleiro disse…
Só falta uma "coisita". É que o título traduzido à tuga é "O grande combate", e a parte que eu mais gostava era quando o MESTRE apanhava as moscas... LINDO!
Sossó disse…
O tempo passa rápido mas as memórias ficam sempre! Todos temos o nosso cofre guardado a sete chaves e as vezes lá sai um pouco desse cofre que nos refresca a memória e nos deixa aquele brilho no olhar insubstituivel!

Beijocas

Mensagens populares deste blogue

Amigos de ocasião?! Não, obrigado!

Pés

Bolinhas de Berlim