A pequenez dos pequeninos

28 de Março de 2006 e 20 de Fevereiro de 2007

Dois dias que valem um artigo no meu blogue.
E de que vou falar?! Futebol, está claro.

Reporto-me ao dia 28 de Março de 2006, no qual fui ver o "meu" Benfica ao Estádio da Luz jogar contra a equipa que se viria a sagrar campeã europeia, o Barcelona. Nesse dia o Benfica jogava contra um colosso reconhecido do futebol europeu, e se é certo e sabido que o Barcelona foi e é um grande do futebol do velho continente, o Benfica já o foi... Adiante, no dia 28 de Março de 2006 um árbitro caprichoso decidiu não marcar um penalti a favor do Benfica... Porquê?

Hoje, dia 20 de Fevereiro de 2007 o Lille, equipa francesa, recebeu também um grande da Europa, o segundo maior em termos de associados, o Manchester United. Qual não é o meu espanto quando vejo um jogador de reconhecida classe no Mundo do Futebol, escusado será dizer que se chama Ryan Giggs, marca um golo de livre sem que o árbitro tivesse dado ordem de marcação, quando o guarda-redes ainda orientava a barreira. Naquele momento o fair-play foi, e passo a citar o que disse o treinador dos Belenenses: “uma treta!”
Pura e simples ausência de desportivismo. O árbitro não poderia mandar repetir o livre? Porque não o fez?! Porquê?


Para ambas as perguntas uma simples resposta: Eles são grandes demais... é difícil pôr o Barça ou o Manchester fora da Champions League. O poder económico do Benfica e do Lille comparado com o do Barcelona e do Manchester United são respectivamente, os oitos e os oitentas.

Uns são grandes
Uns são pequenos
Não podendo esgrimir forças perante tais potências
Resta a resignação de nada poder fazer!


É triste!

Comentários

Marquito,
Vai ao meu blog tenho um desafio para ti - participa so se quizeres!
Jocas
Ferreira disse…
eu também vi... numa palavra RIDICULO!!!

Mensagens populares deste blogue

Amigos de ocasião?! Não, obrigado!

Pés

Bolinhas de Berlim