Balanço III

É triste ter que escrever isto, mas a última semana que tinha muito para poder ser a melhor de três, não foi!
Atrofios, bocas e o pensar que a razão está sempre do mesmo lado... nem todos a utilizam da melhor forma.
Nem todos somos iguais, e eu talvez por opção, prefira ser diferente dos outros.

Tudo começou com três pessoas... Eu e outras duas.

1/10

Uma viagem, para alguns madrugadora, para nós três: atempada.
Um jantar, sumo de laranja, confissões, gozo, gargalhadas de regozijo... Isto para não falar do bolo que foi oferecido ao funcionário da Brisa.


2/10

Uma visita ao Agrupamento de escolas de Serpa, com um ou dois cafés a antecederem essa mesma visita... no segundo alguém mandou a piada do "9". Limitei-me a dizer: Somos 9+1!


3/10

O primeiro dia completo de estágio... escolhi a sala do 1º ano!
À tarde... Uns mergulhos destemidos num sítio, para mim, muito familiar: a Mina de São Domingos. Visitei a minha avó.


4/10

Um almoço que me parecia ter todas as condições para não resultar. Alguém intitulou a refeição de: Mixórdia do Chefe!
Depois do almoço o regresso à escola e a despedida, à quarta-feira... na sexta-feira o dia estava preenchido com outras realidades.
Jantámos uma Lasanha Vegetariana que não foi muito do meu agrado, seu eu gostasse de verduras e conseguisse viver só com elas...
Alguém se esqueceu de arrumar e lavar a loiça do jantar, e aí ficámos quatro à mesa, quatro rapazes. Na conversa foram ditas coisas que enfim... Núcleo Duro, como alguém disse.
Entretanto e quando o sono já ganhava terreno em quase todas as pessoas presentes naquela casa, decidimos sair. Saímos e fomos a um grande festa num bar Serpense, o Santuário: A Festa da Esferovite. Uma festa que de parva tinha muito, e de bizarra também... Foi nesta festa que surgiu a Sixteen Crew. Um grupo de rapazes humildes que se limita a "pôr conversa" com raparigas... raparigas de 16 anos! Chorei abraçado a um amigo...


5/10

Feriado – Comemoração dos 96 anos da implantação da República!
Acordar e ver que naquela casa tinham andado, muito provavelmente, pessoas bêbedas que a haviam deixado em estado de sítio. Era só a loiça do jantar do dia anterior, as bolinhas de esferovite e a desarrumação: o Caos! Fui simpático e lavei a loiça... Fiz-me à estrada e dirigi-me novamente para a Mina...
Acerca deste dia não há muito mais para escrever. Fomos ao teatro, bebemos umas Sambucas (éramos três) e jogámos um jogo que se chama Party & Co. e se antes eu disse que não tinha muito mais a dizer era porque estava a esquecer-me do pormenor do jogo... Rapazes Vs Raparigas. Esta variação do tamanho da letra é mais que óbvia, afinal fizemos dois jogos. Num ganhámos 5-3 e no outro (aquele em que elas pensavam que se conseguiam vingar) 5-0... Saíram vergadas e com uma azia tremenda! Os seres do mesmo género que o Adão fizeram a festa. Nós, rapazes!


6/10

Acordei às 9:30 e fomos 8 a Vales Mortos, a principio éramos para ser 7... mas depois fomos 7+1. Outras realidades... Uma educadora com 5 crianças, e uma professora com 14 (divididas por quatro anos de escolaridade).
De tarde fomos (quatro) a Santa Iria visitar uma outra escola. A mesma educadora, desta vez com 3 crianças, e uma professora de 1º ciclo com 10 alunos.
Voltei a Serpa... Regressámos a Lisboa, nós TRÊS!


Nem tudo foi bom, mas também nem tudo foi mau.

Na vida vamos crescendo e aprendendo connosco mesmos e com os erros que cometemos e que são cometidos aos nossos olhos.



Não sei lidar com a irresponsabilidade dos outros...

...mas gosto quando a minha persistência redunda na
RAZÃO QUE TENHO!


Poderia agradecer como já fiz em "Balanços" anteriores, mas os agradecimentos que tinha a fazer já foram feitos.

Comentários

Mafalda disse…
Ao ler reparei que essa última semana de estágio em Serpa foi atribulada e não muito boa como previas!

=)
* *

Mensagens populares deste blogue

Amigos de ocasião?! Não, obrigado!

Pés

Bolinhas de Berlim