Um país de excessos

Vivemos num país onde os excessos começam a ser o pão nosso de cada dia.
Há pouco vinha no carro e dei comigo a pensar nisto...

Assim que começa a chover a maior parte da população do país deixa-se abater pelo excesso de tristeza. Os acidentes não param (pois, esse deve mesmo ter sido o problema) e o pessoal em velocidade excessiva começa a bater em tudo o que mexe e não mexe... Isto para não falar do excesso de entupimentos de esgotos pluviais... O excesso de ócio dos cantoneiros no tempo soalheiro, leva a que o excesso de água das chuvas ande por aí a transbordar por tudo quanto é sítio, devido ao excesso de lixo.

Isto para não falar do calor. Basta estarem 20ºC e já anda tudo de chinelos no dedo e a caminho da praia... Excesso de calor?!

Também cometemos excessos na alimentação. Cada vez mais parece estar na moda (entre os jovens adultos) ir a restaurantes chiques onde as refeições de 25€ são uma pechincha... 25€?! O que é isso para a gente? A outra modalidade de excesso no que diz respeito às refeições é o excesso de calorias. O pessoal curte poupar uma guita e ir ao McDonald's mas depois acaba sempre por cometer um ou outro excesso...

Bens materiais?! Acho que não preciso de me explicar. Qualquer dia o Steve Jobs desce à Terra e apresenta-nos o iExcesso, um qualquer aparelho multifacetado que tem tudo o que é tecnologia dos dias de hoje. Não sei, digo eu!
No que toca a dinheiro o excesso é gastar o máximo que pudermos... Estamos na onda do "vamos pedir um empréstimo". Os bancos agradecem, afinal eles também estão falidos.

Para quê ter só um gestor numa empresa?! Vamos ter três ou quatro em departamentos distintos! Para quê termos todos ordenados condizentes com a nossa economia e crescer de uma forma sustentada?! Nada disso! Vamos pagar como se paga em toda a Europa! Se eles cometem excessos nós também podemos... Depois andamos a cortar excessivamente nos ordenados e a obrigar as pessoas a trabalhar em excesso...

Mas aquilo que eu adoro é o EXCESSO de proteção que os papás de hoje dão aos seus filhinhos e que cria neles um excesso de egoísmo, mesquinhez e egocentrismo...

Cometam excessos, toda a gente gosta...

Excessos por amor
Excessos de altruísmo
Excessos sorrisos
Excessos de abraços
Excessos de ajuda aos necessitados
Excessos de tempo dedicado aos amigos e à família
Excessos de tudo aquilo que não é estúpido e supérfluo

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Amigos de ocasião?! Não, obrigado!

Pés

Bolinhas de Berlim